O Zodíaco como Espiral Evolutiva

September 18, 2017

Como espiral evolutiva, o Zodíaco é uma estrutura simbólica totalizante.

 

 

Ensina e informa como tudo a cada instante se manifesta e "inter-age". Permite situar cada minuto de Vida num contexto inteligente, com um propósito, um sentido, uma razão de ser.

 

A ESPIRAL é o símbolo primordial do universo. O seu movimento evoca a evolução, desdobra harmoniosamente um jogo de forças e traduz um sitema em expansão.

 

Sendo o Zodíaco uma Espiral Cósmica, suporta no tempo e no espaço a sequência da relação vibratória entre o Micro e o Macro-cosmos. Entre a Terra e o sistema Solar, entre o Homem e o Planeta em que este se encontra.

 

Sabemos que é na Terra que cada Ser Humano nasce, cresce, envelhece e morre.

Por ela cosmicamente se referencia. 

 

 

O Zodíaco é a expressão dessa referência! 

 

 

Ensina a qualidade com que a Terra e o Homem na Terra, dia a dia, filtram a Luz do nosso Pai, o Astro Rei SOL. Só a Consciência deste relacionamento permite a integração numa Ordem movente significativa do mundo quotidiano.

 

 

ZOÉ, Vida.

DÍACO, disco.

ZODÍACO, o Grande Disco da Vida.

 

Nele e por ele cada pessoa evolui, se dimensiona, se encontra.  É a RODA-SOLAR-DA-TERRA.

 

 Revela dia a dia uma nova qualidade do SER. Íntima e dinâmica relação do Homem com a TERRA e da TERRA com o SOL. O Mapa Astral de uma pessoa é o se ZODÍACO particular, a Roda-do-seu-Existir. Traduz o seu grau de Evolução, isso o que faz ser ÚNICO e DIFERENCIADO.

 

Para cada Ser criado, o tema de nascimento revela a sua qualidade básica de resposta à Vida, a sua capacidade ou incapacidade de inteligir o Mundo, o seu potencial de transformação. É ma MATRIZ EVOLUTIVA.

 

 

O horóscopo diz a cada um quem é, quem pode vir-a-ser. Explica como as forças individuais inter-agem no TODO das grandes forças cósmicas, na TRAMA do UNIVERSO.

 

Assim, o Mapa Natal de um Ser Humano revela o seu drama próprio. O seu modo único de existir. O seu saber-ou-não harmonizar forças contrárias:

 

A TENSÃO ENTRE A VIOLÊNCIA E A PASSIVIDADE,

ENTRE O INSTINTO E A CAPACIDADE DE O INTELIGIR.

 

Prisma da Luz do Sol, o Zodíaco indentifica-se com a Eclípitica que define o movimento da TERRA na sua relação com o SOL. É a própria qualidade desse relacionamento. Entre a TERRA e o SOL, o Zodíaco situa o homem nas suas coordenadas cósmicas, no centro dessa tão íntima e dinâmica relação. 

 

Pela expressão simbólica dos seus Signos, ensina em cada momento uma nova Qualidade do Ser. Permite a cada um CONHECER-SE no Espaço e no Tempo que é o seu, como intermediário de forças contrárias:

 

a TERRA e o SOL,

a LUZ e a MATÉRIA.

 

 

O ZODÍACO define-se pelos quatro elementos:

 

 

 

 O AR, a TERRA, a ÁGUA e o FOGO, simbolizam em Astrologia o modo, a qualidade básica como a LUZ do SOL, filtrada pela Terra, se materializa. São a expressão de uma inter-relação qualitativa da TERRA e do SOL encarados não como princípios físicos materiais, mas como manifestações da Essência Inteligente do Universo.

 

Os quatro grandes elementos cósmicos manifestam as Leis do Universo no plano do visível.

 

A TERRA, a ÁGUA, o FOGO e o AR existem na Natureza e são o suporte básico da Vida na TERRA. Em ASTROLOGIA, as suas qualidades físicas exprimem qualidades psíquicas idênticas que regem o comportamento.

 

 

 

 

O  Z O D Í A C O  

E  O S   T R Ê S   N Í V E I S   D E  V I D A

 

 

A tradição esotérica ensina que existem 3 etapas ou 3 grandes Estados-de-Evolução no Movimento-que-é-a-Vida. TRÊS níveis que simbolicamente ensinam como ela se exprime e manifesta no Espaço e no Tempo. Por eles se situa o Passado, o Presente e o Futuro.

 

 

Estes 3 níveis definem-se como Três Mundos ou Três Planos Existenciais.

 

O PRIMEIRO NÍVEL é o Mundo-das-Origens, das profundezas, do início das coisas. É o campo das forças abissais. O Magma da Explosão Primordial. Liga o homem à sua Memória mais remota, o remanescente de um tempo primitivo de sobrevivência. O Primeiro Nível simboliza o PASSADO.

 

O SEGUNDO NÍVEL ou mundo da realização é o plano da Terra. Essa Terra sobre a qual o homem vive, onde cada dia consigo se confronta. Este nível representa a tensão entre a realidade interior subjetiva e o exterior com que se relaciona. É a área do CONFLITO. Num Mapa Astral define-se pela interseção dos dois eixos do mapa, o eixo vertical e a linha do horizonte. É o Tempo da intervenção, da apropriação da matéria pela inteligência. O segundo Nível simboliza o momento PRESENTE.

 

O TERCEIRO NÍVEL é o mundo da Luz, do espírito, da Inteligência Universal. A força imaterial que se opõe ao mundo das trevas simbolizado pelo Primeiro Nível. O espírito é a Mente, alta frequência de vibração além da Matéria e do Instinto. Além da dualidade e do conflito, do medo e da sobrevivência. O espírito, ou Inteligência Universal, é uma realidade absoluta que o homem pode sintonizar mais ou menos, consoante o seu grau de evolução.

 

Este TERCEIRO NÍVEL é o mundo das forças cósmicas que atuam sobre a consciência humana. Situa o fim do processo de transformação da energia na relação do homem com a Terra. Simboliza o tempo futuro para onde a Alma se encaminha. É um Tempo de Síntese, de conhecimento adquirido. De harmonia conquistada além do conflito. É o SENTIDO DA VIDA!

 

 

"Estes TRÊS Níveis definem o homem como o grande MEDIANEIRO entre as FORÇAS TELÚRICAS  e as FORÇAS CÓSMICAS. Entre a MATÉRIA e a INTELIGÊNCIA. Entre o PASSADO e o FUTURO"

 

 

Só nesta perspectiva o ZODÍACO pode ser entendido como a Referência Maior, a Espiral Evolutiva, a imensa RODA DA VIDA.

 

Não começa algures no Tempo, começa exatamente no primeiro dia de primavera, o dia do Equinócio.

 

A Terra está então a meia distância entre o ponto mais afastado e o ponto mais próximo do SOL. Quando o plano da Eclíptica corta o Equador. Este ponto chama-se ponto vernal. É o grau ZERO do Signo de Áries, o Carneiro. Situa o começo do ano astrológico.

 

Síncrono com os ritmos orgânicos da Natureza, este começo é o Tempo do nascer das coisas sobre a Terra. O início de um novo ciclo de Vida.

 

Identificando-se com o PRIMEIRO NÍVEL, respectivamente numa sequência de FOGO, TERRA e AR, situam-se os signos ÁRIES, TOURO e GÊMEOS.

 

Como expressão do SEGUNDO NÍVEL, a que podemos chamar etapa da Razão e do domínio da Matéria, temos de novo três Signos de elementos idênticos aos três primeiros: o FOGO do LEÃO, a TERRA de VIRGEM, o AR de LIBRA.

 

No último e TERCEIRO NÍVEL, simbolizando o apelo de Transcendência que situa o homem na dimensão final do seu conhecimento encontramos o FOGO do SAGITÁRIO, terceiro e último signo de FOGO, a TERRA de CAPRICÓRNIO, terceiro e último Signo de TERRA, o AR do AQUÁRIO, terceiro e último Signo de AR.

 

Os Signos de ÁGUA aparecem no Zodíaco como Signos de transição, como forças intermediárias entre etapas evolutivas. CÂNCER, ESCORPIÃO e PEIXES são Signos de passagem e de transformação.

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Olhar Astrológico: Angelina Jolie

February 6, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
© Copyright 2020 - Dharma Astrologia