top of page

A Força das Casas Astrológicas


astrologia árabe
Sahl Sahl ibn BishrBishr

O astrólogo árabe conhecido no Ocidente como Zahel, chamava-se realmente Sahl ibn Bishr (1ª metade do séc. IX), um judeu, que serviu como astrólogo da corte do governador de Khurasan entre 820-822 d.C., e mais tarde na corte de al-Hasan ibn Sahl (falecido em 850/851), vizir de Baghdad durante o reinado do Califa al-Ma' mûn (que reinou de 813-833). Al-Nadim, autor do Fihrist, refere que Sahl era "sábio e distinto," e lista os títulos dos dezoito livros que Sahl escreveu em árabe. Entre eles, há cinco que foram traduzidos para o latim por tradutores do séc. XII, mencionados no Fihrist como o "pequeno livro" Introdução e Chaves para o Julgamento, e o "grande livro" Perguntas, Escolhas e Períodos de Tempo.


Alguns dos mapas que Sahl dá como exemplo podem ser datados a partir de 820 e refletem claramente a sua atividade como astrólogo nesse período.


As obras de Sahl são frequentemente citadas nas duas versões do Livro dos Nove Juízes, duas compilações anônimas feitas em árabe no final do séc. IX ou no séc. X, e traduzidas para o latim no séc. XII.


A julgar pelas traduções latinas dos seus cinco livros, Sahl foi um mestre na astrologia Horária e Eletiva. É citado frequentemente por astrólogos posteriores, que escrevem em latim ou nas línguas modernas, como Zael ou Zahel. Os seus cinco curtos tratados, Introdução à Astrologia, Os 50 Preceitos, Julgamentos de Perguntas, Eleições, e o Livro dos Tempos parecem ser a principal fonte medieval de regras para a Astrologia Horária e Eletiva.*



A INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DOS JULGAMENTOS DAS ESTRELAS - SOBRE A DIFERENÇA NA FORTALEZA DAS CASAS:


“O ASC é mais forte do que todas as outas casas do círculo. E este signo é mais digno do que todos os outros signos, e um planeta que se encontra nele é mais forte do que todos os outros planetas, e especialmente se esse mesmo planeta estiver no seu próprio domicílio, ou na sua exaltação, ou na sua triplicidade, ou nos seus próprios termos ou decanato. A casa que se segue em fortaleza é o MC, depois o ângulo do Oeste, a sétima a partir do ASC, depois segue-se o ângulo da terra, a quarta a partir do ASC.

 

Depois, a décima primeira casa a partir do ASC é a seguinte em força a essa casa, e a quinta casa na sequência, e depois a nona. Estas sete casas são dignas de louvor e fortes. A primeira delas é melhor do que a segunda, e a segunda é melhor do que a terceira, etc. E depois delas, a partir dos signos que são escolhidos como sendo bons, encontra-se o terceiro signo a partir do ASC, porque é a casa da alegria (júbilo) da Lua.

 

Depois, a segunda casa a partir do ASC, porque ascende logo a seguir ao ASC. Mas no oitavo signo a partir do ASC há impedimento e grande infortúnio, porque é a casa da morte e esta não aspecta o ASC.

 

O resto dos signos do círculo, o sexto e o décimo segundo, são piores do que todas as outras casas, e são inferiores a elas. E qualquer planeta que se encontrar em qualquer destas duas casas não servirá para nada, porque o sexto signo a partir do ASC é a casa das enfermidades e dos defeitos físicos, e de todo o tipo de doenças, curáveis ou incuráveis; está cadente a partir do ASC e não o aspecta, e é a casa da alegria de Marte. E a décima segunda a partir do ASC é a casa dos inimigos e do trabalho esforçado e da tristeza; e está cadente a partir do ASC, e não o aspecta, e é a casa da alegria de Saturno. Pois Saturno rejubila nas lamentações e na expressão de tristeza e de angústia.”



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga-nos!
  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook Basic Square
bottom of page